23 de mar de 2016

Saga Rocky (Parte 2) - The Stallion Stalion Fades

author photo
"YO, PAULIE, SISTER IS WITH ME"! Vou chegar chegando na sapucaí do blog com a continuação do post da semana passada sobre a Saga Rocky Balboa! Se ainda não viu o anterior, clique aqui e veja! Sem mais delongas, simbora pro post!

Rocky III (1982)



Após o final icônico do segundo filme da saga, Balboa está de vento em polpa em sua carreira, até que o mais novo desafiante, Clubber Lang(Laurence "Mr. T" Tureaud), aparece desafiando-o para um combate de, até então, gigantes, o melhor novato versus o melhor. Como sempre, não poderei falar muito na explicação do filme, pois eles são ligações diretas um do outro. Elos perfeitos.

Bom, as minhas opiniões sobre esse filme apenas perdem para dois: Rocky VI [meu favorito da saga (tá no meu Top 5 e filmes preferidos)] e Rocky IV (vou falar dele logo, logo). Rocky III, filme foda, mostra a verdadeira realidade de um boxeador, melhor ainda, a de qualquer pessoa em qualquer área, que chega ao seu ápice. Desafiantes à altura, até melhores, que farão com que você trema na base, fique desestabilizado(a), fique fora de si, deixando com que o comodismo da sua posição te atinja mais forte do que qualquer soco que possa levar. Esse filme não é muito um exemplo de vida vindo do Rocky, mas um exemplo de vida conjunto, de sociedade. Onde, mesmo que você esteja se sentindo só, com medo, isolado, pessoas que se importam contigo estarão lá para te ajudar a todo custo. O discurso da Adrian a respeito disso, nesse filme, vai te fazer arrepiar.

Não preciso dizer da fotografia, né? Personagens... Tudo isso continua seguindo a mesma linha dos outros filmes, apenas aperfeiçoando. Mas a trilha sonora... Quem conhece aquela música Eye of the Tiger, do Survivor?

"Risin' up, back on the streets
Too my time, took my chances
Went the distance now I'm back on my feet
Just a man and his will to survive"

Aposto que já ouviram antes, claro que sim, não é possível. Então, essa música, em conjunto com Gonna Fly Now, do Bill Conty, é a música tema do filme, praticamente. Foda, né? Agora que leram tudo, vamos para o próximo:

Rocky IV (1985)


Rocky IV, um filme que irá você ter ódio do Ivan Drago (Dolph Lundgren), por sinal, duvido tu falar o nome desse ator 3x bem rápido¹. Esse filme vai mais se tratar de perda e superação do que quase qualquer outro. Após longos treinos, Drago, um pugilista proveniente na Rússia (o filme foi lançado na Guerra Fria, foi uma cutucadinha na Mother Russia), viaja para os EUA para desafiar Rocky Balboa em uma luta entre os melhores, até aí, do mundo².

Rocky IV, pra mim, é um filme Fodalhoso (vão notando a evolução da palavra), ele consegue te fazer amar e odiar um ator ao mesmo tempo. Ele consegue te mostrar que Stallone, se não fosse ator, seria lenhador,  e te faz ficar apaixonado por como uma luta entre um russo e um americano, no rigue, é a coisa mais fantástica do mundo! (eu passei a adorar a Rússia depois desse filme). É o meu segundo filme preferido da saga. Ele continua seguindo a linha dos anteriores em questão de ensinamento, personagens... E tal.

Ufa. Agora que acabei de falar desses dois grandes, e que vocês, eu espero, assistiram ao I e II, vão AGORA assistir a esses! Até semana que vem com a terceira e última parte dessa análise fantástica (convencido) dessa saga mágica e maravilhosa.

¹Se pronuncia basicamente do mesmo jeito que se escreve mesmo, "Dolf Lundgreen".

[spoiler alert]

²Rocky ganha o Título de campeão no 2º filme.

[/spoiler alert]




Sobre o Autor:
Marvin Marvin. (Quase) Engenheiro, e entusiasta dessa maravilha que é a Física. BTW, ONDAS GRAVITACIONAIS!
Proxima Proxima
Anterior Anterior